Saiba como funciona o mercado de franquias

saiba-como-funciona-o-mercado-de-franquias-e-por-onde-comecar.jpeg

Construir um negócio do zero pode ser desafiador. Além dos entraves burocráticos, a empresa precisa construir sua reputação em cenários extremamente competitivos. Uma alternativa que tem despertado o interesse dos empreendedores é o mercado de franquias.

Ao apostar nessa modalidade, o empresário inicia suas atividades com um modelo de negócios estabelecido, além de contar com uma previsão de retorno do seu investimento e com treinamento e suporte para atuar em conformidade com os padrões da marca.

Na prática, dirigir uma franquia envolve menos riscos no início, mas não pense que vai encontrar facilidades nesse mercado. Um franqueado deve conhecer bem a marca, ser bom gestor, saber lidar com pessoas e ter visão de negócios.

Neste artigo, vamos explicar como funciona o mercado de franquias e quais os primeiros passos para você ser um empresário de sucesso. Acompanhe!

O crescimento do mercado de franquias

O setor de franquias deu um salto de 8% em 2017, mesmo com o país se recuperando de uma severa crise econômica. Para 2018, o crescimento projetado é de 9%, acompanhando a expectativa de aumento do PIB.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor em 2017 foi de R$163 bilhões contra R$151,2 bilhões em 2016. A retomada do consumo nos próximos anos deve aquecer ainda mais esse mercado e proporcionar oportunidades para empreendedores.

A aposta no modelo de franquias é vantajosa não apenas para empreendedores, mas também para as grandes marcas, que conseguem expandir com menos riscos. Esse aspecto positivo levou a uma explosão na oferta, especialmente entre 2013 e 2015.

No entanto, é necessário ficar atento a alguns detalhes caso você tenha interesse em abrir uma franquia. Confira abaixo quais são as principais informações.

O que você deve saber antes de abrir uma franquia

Quem é quem

Os principais envolvidos em um contrato de franchising são o franqueado e o franqueador. O primeiro é o empreendedor que quer utilizar a marca e abrir uma unidade de negócios. O franqueador é quem concede a rede/modelo de negócios.

Relação entre franqueado e franqueador

Apesar de o franqueador ter diversas restrições — como uso da marca, layout das lojas e modelo de atendimento —, o risco do negócio é compartilhado com o franqueado.

Ou seja, não é uma relação empregatícia na qual você atua como gerente de uma unidade, mas sim um tipo diferente de sociedade em que você é responsável por auferir lucros.

Circular de Oferta de Franquia

Antes da assinatura do contrato, a rede franqueadora é obrigada por lei a entregar um documento chamado COF — ou Circular de Oferta de Franquia. No documento estão dados importantes sobre o negócio, incluindo desde balanços anuais até contatos de franqueados antigos.

O objetivo é fazer com que o empreendedor possa apurar todas as informações sobre o negócio antes de fechar contrato.

Investimento inicial

É o valor pago à franqueadora para que a unidade comece a funcionar. Em geral, esse valor inclui taxa de franquia, despesas para montagem da unidade, estoque inicial, capital de giro, dentre outros.

Existem diversas opções de franquias, desde aquelas que cobram um investimento de R$ 5 mil — as chamadas microfranquias — até as grandes redes. Antes de começar a operar, é recomendado que o franqueado tenha uma reserva financeira equivalente a três vezes o valor do capital inicial.

Royalties

Para utilizar continuamente a marca, o franqueado deve pagar uma taxa mensal: os chamados royalties. Normalmente, essa taxa incide sobre o faturamento da unidade.

Fundo de propaganda

Se a franqueadora realiza ações de marketing e publicidade em nível nacional, os franqueados também se beneficiam com a divulgação. No entanto, essa benesse não é gratuita porque está embutida na taxa de marketing — ou fundo de propaganda.

Antes de abrir uma franquia, é importante se informar sobre a marca desejada e verificar se ela é associada à ABF. O mercado de franquias é altamente promissor, mas requer responsabilidades pactuadas por ambos os lados. Quando a relação entre franqueador e franqueado é boa, o negócio segue o caminho do lucro.

Caso você esteja considerando abrir uma franquia, saiba que nós temos a oportunidade ideal. Entre em contato para obter mais informações.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.