Contrato de franquia: o que analisar antes de se tornar franqueado?

contrato de franquia

De fato, o mercado de franquias é um investimento bastante promissor. No entanto, com tantas marcas oferecendo esse modelo de negócio, é preciso tomar alguns cuidados para não assinar qualquer contrato de franquia e acabar no prejuízo.

Escolher uma boa marca na qual investir é um dos primeiros desafios do empreendedor. Então, para ajudar você a não levar o gato por lebre, apresentamos aqui alguns pontos que precisam ser esclarecidos em relação ao modelo de negócios da franqueadora com a qual você está cogitando trabalhar. Continue lendo para conferir!

O que considerar antes de assinar um contrato de franquia

Já que o seu dinheiro está em jogo, não deixe de perguntar nada e faça questão de conhecer muito bem todos os processos da franquia que você pretende abrir. Vejamos, a seguir, quais são as perguntas que você precisa saber responder antes de assinar qualquer contrato:

Quanto investimento será necessário?

Essa pergunta é fundamental para saber se o capital que você tem disponível é bastante para investir em determinada franquia. Além de ter capital suficiente para a abertura do negócio, é importante saber quanto será preciso gastar também na sua manutenção.

No caso de uma franquia que demora para lucrar, por exemplo, você precisará de uma margem de capital — além daquele necessário na abertura — para mantê-la em pleno funcionamento e com possibilidades de lucro. Pense nisso!

A marca goza de boa reputação no mercado?

Como uma das maiores vantagens de investir em uma franquia é a possibilidade de se valer da reputação de uma marca já consolidada, é fundamental descobrir se a essa marca a qual você pretende se associar é bem-vista no mercado de franquias. Caso contrário, a sua possibilidade de conquistar o consumidor diminui bastante, mesmo que você desempenhe um bom serviço.

Qual é a rentabilidade dessa franquia?

A rentabilidade é a razão percentual entre o lucro e o faturamento de um negócio. Ou seja, trata-se de um indicador que indica quanto do valor arrecadado pela sua empresa em determinado período retornará, de fato, ao seu bolso após o pagamento das taxas e demais despesas.

Nesse sentido, baixas rentabilidades significam lucros modestos em relação ao dinheiro que precisará ser investido todos os meses na manutenção do negócio. É muito importante, então, que esse índice esteja de acordo com as expectativas de lucro necessárias para cobrir os seus gastos pessoais.

Qual é o tempo estimado para o retorno do investimento?

Por fim, outro ponto que precisa ser esclarecido é o tempo de retorno do investimento, que é o prazo em que se estima o retorno, na forma de lucro, de todo o capital investido.

Esse indicador está diretamente ligado à rentabilidade, mas também ao tempo que determinado modelo de negócio demora para amadurecer. Grandes prazos de retorno, por exemplo, indicam que você demorará bastante para recuperar o seu capital e precisará esperar muito tempo até fazer novos investimentos ou ampliar a sua franquia.

Diante de tudo o que vimos, lembre-se de checar muito bem o que a franqueadora tem a oferecer aos seus franqueados. Afinal, uma boa parceria entre franqueadora e franqueado é fundamental para a saúde do seu negócio.

Bom, agora que você já sabe o que perguntar sobre o contrato de franquia, por que não aprender mais sobre o nosso sistema? Entre em contato conosco e descubra como funcionam nossas franquias!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.